top of page

Season: A letter to the future

Atualizado: 9 de fev. de 2023

"Você nunca dormirá tão profundamente. Nunca se lembrará tão ternamente. Nunca se esquecerá tão gentilmente."

Você tem alguma memória especial da sua infância? Talvez essa seja uma das primeiras perguntas que você vai tentar responder ao começar Season: A letter to the future.


Por muito tempo esperei por esse jogo e foi inevitável criar expectativa por algo que parecia ser o tipo de experiência que eu busco em jogos e que somente essa mídia pode entregar. E eu fui muito bem recompensado. Mais do que um ótimo jogo, Season foi uma pequena lição de vida pra mim. Um momento de reflexão, de repensar muitas coisas e hábitos que tenho cultivado nos últimos anos.

Apesar de não conseguir definir com facilidade o gênero do jogo, o que é excelente, eu gosto de definir jogos desse tipo como contemplativos e reflexivos. Enquanto você pedala sua simples e charmosa bicicleta atravessando as mais lindas paisagens daquele mundo, ele te ensina sobre a preservação do passado, de coisas que muitas vezes não valorizamos como deveríamos. Você vai se encontrar gravando o coaxar de um simpático sapinho e até mesmo o som calmo e confortante de uma chuva.


Quando você menos espera, ele te coloca na situação de até mesmo desvendar alguns mistérios interessantes sobre o passado e que vão afetar diretamente o futuro. Você vai conhecer personagens e se encantar por suas histórias. Poderá até mesmo dar conselhos enquanto troca experiências com elas. Chega a ser engraçado como essa experiência te faz ter um contato com natureza através de uma tela. Ou pelo menos vai te fazer ter vontade de pisar na grama, ou melhor, se deitar nela.

Naturalmente ou não, assim como a vida, a temporada nesse mundo vai se acabar. Sua missão é documentar tudo que puder. Desde uma visita a um santuário até um momento de descanso em um banco que nossa protagonista usa para desenhar uma paisagem. Tudo isso vai ser colocado em seu diário com a intenção de que alguém possa ler um dia.


O jogo conversa bem demais com quem já passou de uma certa idade na vida, como eu, e acredito que pode ser ainda mais tocante para pessoas com idades mais avançadas. Os aspectos da vida adulta nos levam a enxergar as coisas de uma perspectiva diferente. A valorizar o que antes poderia ser cotidiano. Acima de tudo, valorizar mais o tempo que temos. Entender que ele é finito. Tudo isso está ali de uma forma leve, mas que às vezes soa como um soco no estômago mostrando que o essencial está quase sempre diante dos olhos, e além disso, que vale a pena parar, fechar os olhos, respirar fundo e viver aquele momento, afinal, “um momento não pode ser pendurado na parede de um museu”.

Poucos jogos abordam a vida de forma tão bonita quanto eu pude vivenciar em Season: A letter to the future. É fácil se perder na busca por algo e não aproveitar o trajeto. Entender que o sentido está no caminho e não na chegada parece ser um desafio comum para nós nos dias de hoje. Talvez tenha sido sempre assim e esse seja o maior dos nossos desafios como seres humanos. E de todas as coisas memoráveis, pessoas e momentos que merecem e devem ser preservados, com certeza Season é uma delas.


Texto escrito por Murilo (@Murilo_Valim)

コメント


bottom of page